Depoimentos / Associados

" Contribuo com a SAI porque acredito que todo o seu trabalho visa melhorar, proteger e conservar Itamambuca. (...) O fundamental é proteger Itamambuca do Homem, ou seja, atuar no combate à construções irregulares, desmatamento, poluição (principalmente do Rio), não deixar asfaltar as ruas, enfim lutar pela preservação e conter a devastação.
- Roberto Scarano, freqüentador de Itamambuca desde 1987. Na foto, Valentina, sua filha, brinca nas areias a praia


" Contribuo com a SAI porque considero o mínimo que qualquer proprietário de casa no loteamento deve fazer, ante aos bons serviços por ela prestados, cada vez mais evidentes (vigilância, limpeza, bons e atenciosos funcionários, atuação diligente junto a Municipalidade, etc...); por essas razões, mais do que um dever jurídico, acredito que é uma obrigação ética, cívica e moral contribuir (já que me beneficio e tenho meu imóvel valorizado)" - Maurício Felberg, freqüentador de Itamambuca desde o início dos anos 80


" Contribuo para a SAI por entender ser isso o mínimo que devo fazer para retribuir aos inúmeros benefícios por ela prestados, com destaque para: limpeza das avenidas de acesso e das ruas do loteamento; manutenção da sede e de duas guaritas, com a presença permanente de vigias, o que inibe o acesso ao loteamento de pessoas suspeitas; ronda permanente pelo loteamento, contribuindo para maior segurança de todos; ainda sobre segurança, manutenção de base comunitária da polícia militar na Avenida de Acesso, que além de disciplinar o trânsito na alta temporada, contribui para o aumento da segurança em toda a região; trabalho junto à praia, evitando a invasão de ambulantes, afugentando os cães e, enfim, tomando outras medidas visando sempre ao conforto de seus freqüentadores. (...) A SAI deve intensificar a campanha para aumento de seu quadro de associados, pois ainda é grande o número de não contribuintes beneficiados pelo trabalho da SAI. Com maior número de associados, muito mais poderá ser feito e com menor ônus para todos." - Marcio Naves, freqüentador de Itamambuca desde 1988


" Optei por Itamambuca porque das praias de Ubatuba, ela é uma das que ainda mantém a preservação ambiental e as suas características de fauna e flora. (..) Contribuo com a SAI porque noto dedicação nas pessoas que nela trabalham e seriedade nas pessoas que atuam em sua organização." – Renato Pradillas, freqüentador de Itamambuca desde 1995


" Passei parte de todas as fases de minha vida aqui: infância, adolescência e agora com meus filhos. É muito legal que eles possam curtir Itamambuca de forma muito próxima a que eu curti. Temos que trabalhar para que as próximas gerações também tenham este privilégio. (...) Diria que Itamambuca só se manteve desta forma, por ter uma entidade que se organizou para defender o local de uma série de mudanças que teriam acabado com a praia, como vem ocorrendo com uma série delas no litoral norte de São Paulo. Talvez muitos não se lembrem, mas foi graças à SAI que impedimos a construção de edifícios em Itamambuca." – Andre Rapoport, freqüentador de Itamambuca desde 1977


" Eu e minha família acreditamos que através da SAI seja feita a manutenção e conservação da natureza de nosso loteamento. Valorizamos os trabalhos desenvolvidos pela equipe de vigilância; manutenção; os cuidados com a limpeza da praia; avisos de ordem e sinalizações e a atuação junto a Prefeitura." - João Batista Santos, freqüentador de Itamambuca desde 1982


" Fiz minha casa em 86, para onde vim morar com minha então esposa e seu filho Thiago de 5 anos e nossa filha Estela recém nascida em S.Paulo. Dois anos depois meu segundo filho nasceu - em casa. Vitor é um legítimo Itamambuquense. Criar os filhos soltos na rua e na praia foi maravilhoso, especialmente para eles. Contribuo com a SAI pelos melhoramentos na manutenção da qualidade ambiental e empenho na garantia da segurança pessoal, creio firmemente que qualquer proprietário, mesmo que optativo, não pode moralmente se esquivar de contribuir com a SAI." – André Gurgel, freqüentador de Itamambuca desde os anos 80


" Gostamos tanto que resolvemos ter nosso lugar definitivo. Em 2006 compramos os lotes e imediatamente construímos. Agora não há outro lugar para nós. Afinal, além de estar num lugar privilegiado, o condomínio é muito tranqüilo e seguro. As pessoas daqui são gentis e colaborativas. (...) Temos que reconhecer que, com ajuda dos moradores, a SAI é a responsável por toda a segurança e tranqüilidade existente no loteamento, sem deixar de citar a limpeza e manutenção das ruas." - Fernando e Márcia Figliolia, freqüentadores de Itamambuca desde 1982


" A praia de Itamambuca só continua a ser o paraíso que é por obra e graça da SAI, daqueles que a idealizaram e daqueles que a mantém ativa, sejam contribuintes sejam seus dirigentes. Sem a existência da SAI nosso loteamento já teria sucumbido, pois esta sempre defendeu bravamente todas as tentativas de se construir prédios, pousadas, residências multi-familiares e outras formas de alongar o adensamento populacional idealizado no projeto do loteamento. (...) Contribuo com a SAI pois onde todos usufruem, todos devem custear, sob pena de haver um locupletamento ilícito. Aliás Sérgio Porto (Stanislau Ponte Preta) já dizia: " ou todos nos locupletemos ou que se restaure a moralidade." – Abib Cury, freqüentador de Itamambuca desde 1990


htpp://www.transpiracao.com.br

© 2017 - SAI - Todos os direitos reservados